Na ONU, Autoridade Palestina rejeita plano de paz de Trump: “Queijo suíço”

O presidente da Autoridade Palestina, Mahamoud Abbas, rejeitou totalmente o plano de paz do governo Trump no Conselho de Segurança da ONU nesta terça-feira (11).


Mahmoud Abbas na ONU (Foto: Reuters / Shannon Stapleton)


“Este plano não deve ser considerado uma referência internacional para negociações. É um plano preventivo israelense-americano para pôr um fim à questão da Palestina”, argumentou.


Abbas afirmou que a proposta pretende limitar o poderio militar de um futuro Estado palestino, acusando a proposta de anular os direitos palestinos e os tratados internacionais.



“Este plano viola a legitimidade internacional … Anula a legitimidade dos direitos palestinos, nosso direito à autodeterminação, liberdade e independência de nosso próprio estado”, disse.


Ao discursar sobre o plano proposto por Donald Trump, o líder palestino afirmou que era uma legitimação a algo classificado por ele como ilegal, pois permitiria a Israel anexar 30% da Cisjordânia.


O plano é “o entrincheiramento da ocupação e o confisco da força de ocupação pelo regime militar … fortalecendo o regime do apartheid”, continuou.



Ao falar sobre o mapa do plano apresentado pelo presidente norte-americano, Abbas classificou como “queijo suíço”, pois havia enclaves israelenses em um futuro Estado palestino e vice-versa.

Páginas

Notícias

Quem somos

Comunidade

Anuncie

© 2016 - 2020  Web Rádio Monte Sinai Gospel