Filho evangeliza o pai, após resgatá-lo das drogas: "Eu só sabia orar"

José Adeilson enfrentou muitas dificuldades, mas conseguiu ajudar o pai a se recuperar do vício em cocaína.


Pai conta como a ajuda de seu filho, ajudou a se libertardas drogas.


"Eu não estava no fundo do poço, estava no fundo da foça". A declaração de Daniel Fontes Silva foi dada em meio a lágrimas, junto ao filho uma conversa com o cantor e compositor Thalles Roberto.


Compartilhando seu testemunho como parte do projeto 'Saudade', de Thalles Roberto, Daniel contou que foi seu próprio filho, José Adeilson que o ajudou a se libertar das drogas.


"Eu estava desacreditado por todo mundo. Só o menino aí [filho], segurando a onda, sozinho", disse ele, já chorando.


"Eu tive que pedir ajuda a ele um dia. Cheirei muita cocaína e fui até a porta da igreja, pedir 10 reais a ele. Quando cheguei à porta da igreja, ele estava louvando. Falei: 'não posso, cara!'", contou Daniel.


"Cheguei para ele disse: 'filho, estou precisando de ajuda'. Sempre fui um cara orgulhoso pra caramba. Mas foi aí que decidimos que eu iria para uma casa de recuperação, fazer uma caminhada difícil, de total entrega e um pouco de vergonha", confessou.


Daniel reconheceu que quando se fala em dependência química, é comum ver histórias em que os pais sofrem ao tentar ajudar o filho a se libertar dessa prisão. Mas seu caso foi bem diferente.


"Normalmente é um pai que fica lutando pelo filho nesse mundo de droga, de escuridão. Mas a nossa história é o contrário. O moleque não desistiu de mim, graças a Deus", disse.



O filho


Falando sobre a dificuldade que foi apoiar seu pai, José contou que o vício de seu pai foi um fato presente em sua vida desde sua infância.


"Sempre tive esse problema com o meu pai", contou o rapaz. "Quando eu era criança, não entendia nada. Mas com os meus 10, 12 anos, comecei a entender. Minha mãe foi me explicando algumas coisas e foi aí que eu vi qual era o problema do meu pai: a droga, a cocaína".


José contou que foi também nessa época que seus pais se separaram e ele começou a trabalhar. O pai tentou deixar o vício, mas teve recaídas.


"Ele pedia dinheiro para mim e eu dava", disse. "Eu dava, mas não falava para a minha mãe. Tem muita coisa que ela nem sabe. Eu não sabia o que fazer, só orava".

,


Firme


Quando questionado por Thalles sobre o que teria dado forças a ele para continuar firme na igreja, José foi sincero e confessou que ainda não sabe.


"Mesmo sem entender, eu confiava. Meus pais separados, meu pai nas drogas [...] e eu tentando, louvando, buscando a Deus. Eu só sabia orar, que foi o que me ensinaram na igreja", relatou.


Certo dia, José estava na igreja e seu pai chegou, ainda sob efeito da cocaína. O rapaz decidiu sair dali com o pai e passou a andar pelas ruas da cidade, sem rumo e sem saber o que fazer.


"Meu pai queria ir para a casa da minha tia, para a casa dele de novo. Mas eu falei: 'não, agora você vai ficar comigo'", contou.


Foi então, que José decidiu levar Daniel à casa de seu irmão, Adilson, que apoiou José na internação do pai.


Após o tratamento na clínica de recuperação, Daniel se tornou monitor na comunidade terapêutica e conseguiu se libertar do vício. No total, o homem passou dois anos e meio envolvido com o projeto.


Quando seu pai saiu definitivamente da casa de recuperação, José o evangelizou e Daniel sentiu-se tocado por Deus a ajudar outras pessoas que lutam contra o vício, como ele precisou lutar.


"Deus foi transformando a minha vida e olha o que ele fez comigo", disse Daniel. "Ele está me trazendo de volta à sociedade. É uma nova história".


"A gente não pode desistir de ninguém. O senhor nunca desiste de nós e a gente não pode desistir também", acrescentou.


Confira o testemunho completo, clicando no vídeo acima.


FONTE: Gospel Mais

Páginas

Notícias

Quem somos

Comunidade

Anuncie

© 2016 - 2020  Web Rádio Monte Sinai Gospel