Atentado no Afeganistão deixa 16 mortos

Pelo menos 16 pessoas morreram e 38 ficaram feridas, a maioria civis, nesta terça-feira (22) em Kandahar, sul do Afeganistão, na explosão de um micro-ônibus carregado de explosivos que a polícia tentou desativar no centro da cidade.


Quase quatro horas após a explosão, que ocorreu ao meio-dia (4h00 no horário de Brasília), o número de vítimas ainda pode aumentar, em razão de possíveis vítimas presas sob os escombros, alertou uma autoridade do hospital local.


"Eu estava na minha loja quando a explosão ocorreu, me vi rodeado de fumaça, cheio de sangue, com a mão quebrada", relatou um morador à AFP.

Ainda não há informações sobre o grupo que preparou o veículo, nem se o ataque era iminente ou se estava planejado para uma data posterior.


De acordo com o chefe da polícia local, Mohammad Qasim Azad, "as forças de segurança acompanhavam desde as primeiras horas do dia um veículo que poderia ser usado em um ataque. Eles encontraram o micro-ônibus cheio de explosivos, estacionado perto de um ponto de ônibus".


"O veículo explodiu quando os agentes tentava, desativá-lo", acrescentou o funcionário.

O porta-voz do governador provincial, Daud Ahmadi, disse que "as forças de segurança agiram depois de terem recebido informações sobre o veículo (...) e que a área havia sido evacuada" antes da explosão, o que reduziu o número de vítimas.


Segundo Daud Ahmadi, "também foi encontrado um grande contêiner perto do local da explosão, cheio de explosivos, lança-foguetes, coletes suicidas (com explosivos) e munições".


Para ele, "os terroristas planejavam realizar um enorme atentado no final do Ramadã, quando a cidade fica cheia de pessoas preparando as festividades do Eid (...) Felizmente, as forças de segurança impediram esse desastre".


"Os últimos dados disponíveis falam de 16 mortos e 38 feridos, mas ainda temos ambulâncias no local, já que poderia haver outras vítimas sob os escombros", indicou Mirwais de Kandahar, chefe do hospital local.


A maioria das vítimas são civis, segundo o chefe de polícia.


O porta-voz do governador provincial confirmou este balanço, acrescentando que as forças de segurança perderam quatro homens e que pelo menos outros dez ficaram feridos. A explosão também afetou cinco crianças.


Trata-se do segundo incidente com vítimas civis desde o início do Ramadã, observado no Afeganistão desde 17 de maio.


Na noite de sexta-feira, oito pessoas foram mortas e 45 ficaram feridas em uma tripla explosão durante uma partida de críquete em Jalalabad (leste), num ataque reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI).


A missão da ONU no Afeganistão (Manua), que contabiliza há nove anos as vítimas civis no país, diz que os ataques contra a população no primeiro trimestre de 2018 já causaram o dobro de vítimas do primeiro trimestre de 2017, com 763 civis mortos e 1.495 feridos entre janeiro e março, 39% deles em ataques.


Fonte: AFP

Páginas

Notícias

Quem somos

Comunidade

Anuncie

© 2016 - 2020  Web Rádio Monte Sinai Gospel